Apenas 2% das escolas têm desfibrilhadores.

Nova Notícia

19 de agosto de 2019, pela primeira vez na história da imprensa portuguesa o acesso à desfibrilhação está na capa de um jornal.
Será um sinal de que a sociedade está finalmente a despertar para a importância da prevenção e combate à morte súbita cardíaca?

 





Partilhe